SEM O NAVIO “MESTRE SIMÃO” COMO SERÃO ASSEGURADAS AS LIGAÇÕES MARÍTIMAS NO GRUPO CENTRAL E ILHAS DO TRIÂNGULO? – Perguntam os deputados do PSD

IMG_1910

O grupo parlamentar do PSD/Açores requereu a audição, com caráter de urgência, da secretária regional dos Transportes, Ana Cunha, na Comissão de Economia do parlamento açoriano, na sequência do acidente com o ‘Mestre Simão’ e do anúncio do Governo regional de que este navio está “irrecuperável”.

Segundo Luís Garcia, deputado do PSD/Açores na Comissão de Economia, a audição a Ana Cunha justifica-se com a necessidade de “esclarecer dúvidas e incertezas” sobre o transporte marítimo de passageiros e viaturas, “desde logo para a época alta que se avizinha”, entre o Faial, Pico e São Jorge, bem como no grupo Central, e ainda “que navios serão utilizados” nesta operação.

“A saída de circulação do ‘Mestre Simão’ altera rotinas e dinâmicas comerciais que importa restabelecer o mais breve possível. Os agentes económicos precisam de saber rapidamente com o que contam”, lê-se no requerimento assinado pelos deputados do PSD/Açores eleitos pelo Faial, Pico e São Jorge.

O navio ‘Mestre Simão’ encalhou a 6 de janeiro no porto da Madalena, na ilha do Pico, e o acidente deixou o navio num estado “irrecuperável”, segundo o executivo regional, que anunciou que será construído um “novo barco com as mesmas características” e que deverá estar a operar no “último trimestre de 2019”.

As ligações marítimas entre as ilhas do Grupo Central, nomeadamente no Triângulo, assumem particular importância não só do ponto de vista económico, mas também na deslocação diária de passageiros e de viaturas por motivos profissionais e de saúde entre as diferentes ilhas, e especialmente entre o Pico e o Faial.

GIPSD / Mark Marques | Info-Fajãs

30.01.2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *