Empresários da Calheta de São Jorge insatisfeitos com os TMG (Transportes Marítimos Graciosenses)

IMG_4439

Os empresários da Calheta, na ilha de São Jorge, manifestaram o seu descontentamento pelo facto dos Transportes Marítimos Graciosenses (TMG) terem cancelado a viagem do navio de mercadorias para o porto da vila na passada quinta-feira, dia 23, alegando más condições atmosféricas.
Numa nota enviada ao DI, o Núcleo Empresarial da Ilha de São Jorge refere que “pediu esclarecimentos, através de ofício remetido aos TMG, sobre os motivos que levaram a este cancelamento, já que o estado do mar estava perfeitamente adequado para navegação e atracagem no porto da Calheta”, não tendo, no entanto, “obtido ainda qualquer resposta”.
“Sabemos que a viagem foi reprogramada para esta terça-feira, dia que também fazem serviço no porto de Velas e que, inclusive, fazem primeiro o serviço nas Velas e só depois na Calheta”, adianta.
Segundo os empresários, “esta é apenas mais uma das muitas ocasiões em que o porto da vila da Calheta é discriminado sem qualquer motivo válido”.
“Haja clareza da parte dos TMG e expliquem, de uma vez por todas, aos nossos empresários os reais motivos por que situações destas se repetem continuamente, porque é inadmissível este tipo de tratamento e mau serviço prestado na ilha de São Jorge”, refere o Núcleo Empresarial da Ilha de São Jorge.
Entretanto, de acordo com os TMG, o cancelamento da viagem prevista para o passado dia 23 “nada teve a ver com o porto da Calheta, mas sim com o mau tempo no Canal”, onde se registaram vento e ondulação fortes.

Diário Insular / Mark Marques | Info-Fajãs

28.11.2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *