Investimentos em curso dinamizam setor agrícola na Ilha Graciosa, afirma João Ponte

0256

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje, em Santa Cruz, que a “vitalidade das organizações” e os “investimentos em curso” na ilha estão a promover “um grande dinamismo ao setor agrícola na Graciosa”.

João Ponte sublinhou o investimento do Governo dos Açores no novo Matadouro da Graciosa, uma obra orçada em mais de cinco milhões de euros e que deverá estar concluída em março de 2018.

Nesta deslocação à ilha, o Secretário Regional visitou as atuais instalações e as obras do novo matadouro, que vai quadruplicar a capacidade agora instalada de desmancha, transformação e preparação de carcaças.

Para João Ponte, tal facto “trará um enorme potencial para o crescimento da fileira da carne na Graciosa e será um instrumento fundamental para o incremento da exportação da carne bovina desta ilha e a sua penetração em novos mercados”.

Outra obra muito relevante para o setor é a empreitada de construção e beneficiação do caminho agrícola Jorge Nunes, no perímetro de ordenamento agrário Santa Cruz/Guadalupe, orçada em cerca de meio milhão de euros, que vai servir dezenas de explorações agrícolas situadas naquele perímetro.

O Secretário Regional, na visita que realizou à ilha, reuniu-se com o Presidente da Câmara de Santa Cruz, a Associação de Agricultores da Ilha Graciosa, a Associação dos Jovens Agricultores Graciosenses e a Adega Cooperativa da Ilha Graciosa, com quem analisou os desafios e o potencial do setor.

Contributo essencial para a expansão e diversificação agrícola terá a obra de remodelação e ampliação da Adega Cooperativa da Ilha Graciosa, um investimento superior a um milhão de euros, comparticipado pelo programa PRORURAL.

O objetivo é transformar a adega numa Unidade Agroalimentar com unidades de processamento de alhos, produtos hortofrutícolas, mel, compotas e vinhos.

“Estão a ser criadas condições para o aumento da riqueza e dos postos de trabalho na Graciosa, demonstrando, assim, o potencial que o setor agrícola traz para o desenvolvimento não só desta ilha, mas para toda a Região”, frisou João Ponte.

GaCS/SF / Mark Marques | Info-Fajãs

14.12.2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *