Luís Silveira é recandidato pelo CDS-PP à Câmara Municipal das Velas – Ilha de São Jorge

????????????????????????????????????

O Presidente da Câmara Municipal das Velas, em São Jorge, Luís Silveira, é recandidato a liderar a único Município açoriano com executivo camarário com as cores do CDS-PP nas eleições autárquicas do próximo dia 1 de outubro.

Na noite da passada quarta-feira, com o Auditório Municipal das Velas cheio e com a presença de Artur Lima, Presidente do CDS-PP Açores, e de Assunção Cristas, Líder nacional do Partido (que se fez acompanhar do Secretário-geral e do Coordenador Autárquico nacional do Partido nesta deslocação aos Açores), Luís Silveira resumiu a história de quatro anos de mandato “muito difícil” e apresentou-se “orgulhoso” do trabalho desenvolvimento na autarquia.

“Independentemente do resultado eleitoral do próximo dia 1 de outubro tenho a certeza e o orgulho que eu e a equipa que me acompanhou deixa a todos um Concelho melhor, com esperança e com futuro”, destacando o trabalho desenvolvido ao nível das finanças municipais.

O cabeça de lista do CDS ao município jorgense reconheceu que os quatro anos de governação “foram muito difíceis”, pois, disse, recebeu uma “herança pesada” de uma câmara que “não tinha crédito”. Luís Silveira assumiu a todos os presentes que pensou “que não iria conseguir chegar ao fim e teria de desistir”, agradecendo “a todos” os que o acompanharam neste percurso.

Segundo o candidato, o seu executivo camarário foi “o primeiro executivo da câmara, nestes últimos 40 anos de democracia, que fez quatro anos de gestão sem fazer um único empréstimo à banca”, conseguindo fazer obra, manter as taxas de IMI em valores mínimos, não cobrar derrama às empresas e devolver “50% das receitas próprias de IRS” aos munícipes.

Luís Silveira adiantou que “a Câmara das Velas, hoje, tem crédito, paga aos fornecedores a tempo e horas”, sendo a média de pagamento a fornecedores de um dia: “A fatura entra, é conferida e é paga”, precisou, acreditando que é esta gestão, mas também a aprendizagem de quatro anos de mandato, que permitem acreditar que há “todas as condições e mais algumas para ter um próximo mandato muito melhor do que este”.

“O Pauleta das finanças”

O Presidente do CDS-PP Açores, Artur Lima, fez questão de enaltecer “o extraordinário trabalho desenvolvido” pela equipa liderada por Luís Silveira, lembrando também “todas as angústias que foram partilhadas” neste percurso.

Elogiando e destacando o trabalho financeiro realizado nos últimos quatro anos, Artur Lima acabou por gracejar: “Salvo seja a comparação, mas lembram-se que houve quem comparasse o ministro Mário Centeno ao Ronaldo das finanças. Espero que não se lembrem de comparar o Luís Silveira ao Pauleta das finanças açorianas, porque senão o Dr. Vasco Cordeiro ainda o vem convidar, se é que já não o convidou”.

Artur Lima salientou o “sucesso” da governação do CDS-PP no Município das Velas, referindo que a população está “certamente melhor” do que em 2013, data das últimas eleições autárquicas.

“Uma câmara que paga a um dia quando antes não tinha dinheiro para pagar, estava à beira da falência… em quatro anos isto é um feito extraordinário, digno de relevo”, realçou, destacando as qualidades do Presidente de Câmara, para acrescentar que “o CDS quando está no poder é diferente dos outros, porque põe o poder ao serviço dos outros e não ao seu serviço ou ao serviço dos interesses do partido”.

A “inspiração” de Assunção

Já a Líder nacional Assunção Cristas relevou o papel de recuperação financeira e patrimonial feito no mandato que agora está a findar, dizendo a Luís Silveira que ele “é uma inspiração” para ela que se propôs agora “fazer o mesmo que o Luís Silveira faz nas Velas, em Lisboa, à minha gente e à minha terra”.

Assunção Cristas afirmou também completamente convicta de que os eleitores saberão reconhecer “o trabalho desenvolvido num mandato muito difícil”, destacando que a Câmara das Velas, com a gestão CDS-PP, “transformou-se numa entidade facilitadora de processos e promotores de políticas de incentivo à fixação de pessoas e de empresas”, frisando uma a uma as medidas, nomeadamente fiscais, favoráveis às famílias e empresas adotadas por uma Câmara que, pela situação financeira que estava, “se fosse outro qualquer executivo tinha aumentado impostos e arrecadado mais receita”.

As Listas

As listas de candidatos do CDS-PP aos órgãos autárquicos do Concelho das Velas (Câmara e Assembleia Municipal e às Assembleias de Freguesia de Rosais, Velas, Santo Amaro, Norte Grande, Urzelina e Manadas), contam com Catarina Cabeceiras (engenheira agrícola e atual Deputada do CDS-PP Açores) como Mandatária.

Da lista de Luís Silveira à Câmara Municipal constam ainda os seguintes candidatos: Marco Almada, Lena Amaral, João Oliveira, Francisco Soares, Dulce Cabral, Evangelina Boa-Morte, Miguel Ortins, Gisela Moura, Eugénia Carrilho, Filipe Ribeiro e Natal Amarante.

A candidatura à Assembleia Municipal volta a contar à cabeça com o independente João Estrela Maciel, seguindo-lhe Raquel Furtado, André Silveira (Líder da Juventude Popular em São Jorge), Maria Luz Graças, Fernandino Simas, Mário José Soares, José Vieira, António Henrique, Manuela Rodrigues e Conceição Rita, nos dez primeiros lugares, sendo, no entanto, composta por quatro dezenas de pessoas.

Já as listas candidatas às Juntas de Freguesia destaca-se a recandidatura dos atuais Presidentes de Junta do CDS-PP de Rosais e Norte Grande (Marília Freitas e Fernando Pereira, respetivamente), avançando à Junta de Freguesia das Velas Hugo Alexandre Teixeira; a Santo Amaro, Roger Leonel Sousa; à Urzelina, Jorge Manuel da Silveira; e às Manadas, José Maria Ávila.

GICDS-PP / Mark Marques | Info-Fajãs

27.07.2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *