“Há sinais claros e preocupantes de que o Governo Regional está cada vez mais afastado de São Jorge”, afirma António Pedroso

SONY DSC

O deputado do PSD/Açores eleito por São Jorge alertou para o que considera ser os “sinais claros e preocupantes” de que o Governo não está a assumir as suas responsabilidades em dotar a ilha de infraestruturas urgentes, reivindicadas pela população e propostas pelo PSD/Açores mas chumbadas pela maioria socialista.

“O Governo adia sucessivamente intervenções inadiáveis o que, lamentavelmente, nos leva a concluir que o Governo está a falhar a sua missão e que não está a cumprir as suas responsabilidades com a ilha. Há sinais claros e preocupantes de que o Governo regional está cada vez mais afastado de São Jorge”, afirma António Pedroso.

Prova disso, explica o parlamentar, é o facto de a bancada do Partido Socialista, que suporta o executivo regional, ter chumbado as cinco propostas de alteração apresentadas pelo grupo parlamentar do PSD/Açores ao Plano Anual da Região para 2018, entre as quais as que visavam dotar de ilha de infraestruturas necessárias do ponto de vista social.

É o caso da proposta dos social-democratas açorianos para a elaboração de um projeto para a construção do lar de idosos na zona do Topo, no concelho da Calheta, uma obra há muito reivindicada pela população da ilha para servir os idosos. O PSD/Açores propôs 50 mil euros para que fosse elaborado o projeto de construção mas o PS chumbou a proposta.

Também as propostas para a elaboração do projeto de construção do porto de recreio náutico na Calheta, bem como para a requalificação do Forte de Santa Cruz, nas Velas, e relocalização do parque de combustíveis foram chumbadas pela maioria socialista.

“O que se entende do chumbo do PS a essas propostas é que o Governo desinveste em São Jorge, em vez de investir numa ilha que não está a acompanhar o desenvolvimento de outras ilhas da Região”, reforça o deputado do PSD/Açores eleito por São Jorge.

Os deputados do PSD/Açores no parlamento açoriano propuseram ainda a criação de um roteiro cultural do café na ilha de São Jorge e a elaboração de um projeto para a construção de um centro de interpretação do Vulcão da Urzelina, ambas inviabilizadas pelo PS.

António Pedroso, antes da votação das propostas do PSD/Açores, questionou a secretária regional do Ambiente e Turismo sobre a ausência de investimento do Governo na melhoria das infraestruturas públicas importantes para a diversificação da oferta turística, nomeadamente na requalificação dos miradouros da ilha da responsabilidade da Região.

O deputado lembrou que Marta Guerreiro anunciou para o próximo ano o Roteiro dos Miradouros, salientando, porém, que os documentos provisionais propostos pelo executivo e aprovados exclusivamente com o voto do PS apenas preveem a requalificação do miradouro da Vista do Rei e o da Lagoa do Fogo, ambos em São Miguel.

“Não serão feitos melhoramentos em outras ilhas, nomeadamente em São Jorge onde nenhum dos miradouros que são responsabilidade da Região têm instalações sanitárias e a maioria nem estacionamento tem? Que miradouros irão integrar esse roteiro e quando serão efetivamente reabilitados?”, questionou o deputado, para ficar sem resposta.

GIPSD / Mark Marques | Info-Fajãs

06.12.2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *